VÍDEOS INTERESSANTES! CLIQUE E ASSISTA!

Loading...

terça-feira, 26 de maio de 2009

Lançamento do aparelho auditivo Microsom14


Microsom lança aparelho auditivo que oferece interatividade e controle remoto inteligente
Yuu possibilita excelente qualidade sonora e permite ao usuário configurá-lo de forma customizada, de acordo com o ambiente e a ocasião

O Grupo Microsom, uma das mais conceituadas empresas de soluções auditivas do Brasil, lança o Yuu, aparelho de última geração cujas principais características são a interatividade com o usuário e a programação automática. A grande inovação do lançamento é o fato de permitir que o próprio paciente realize determinado tipo de regulagem no aparelho ou por meio de um controle remoto diferenciado.“Estas alterações só estavam ao alcance dos especialistas e poderiam ser feitas somente durante a consulta. Agora, o usuário que necessitar de mais nitidez para sons de fala, por exemplo, poderá realizar o ajuste no próprio aparelho Yuu ou por meio de um controle remoto inteligente, o Smart Control”, afirma a fonoaudióloga e gerente de produto do Grupo Microsom, Maria do Carmo Branco.

Segundo a especialista, o paciente poderá programar o novo aparelho com suas preferências para determinados ambientes acústicos. Ele poderá definir “perfis” para o ambiente de trabalho ou para uma festa, por exemplo, e fazer as alterações por meio do controle remoto. Outra opção é programá-lo para fazer a adaptação automaticamente, já que sua inteligência artificial é capaz de identificar os diferentes ambientes sonoros e fornecer configurações específicas para cada situação por meio do programa automático.

O Yuu faz parte de uma sofisticada linha de aparelhos auditivos e tem 20 canais que proporcionam amplificação com excelente qualidade sonora. “Esta inovação é uma alternativa moderna e prática para pacientes que desejam um aparelho auditivo inteligente e de fácil utilização. Além disso, os algoritmos de redução de ruído e ênfase para fala permitem uma amplificação mais confortável e com foco nos sons de fala, visando melhor desempenho em situações de conversa”, explica a fonoaudióloga.

Benefícios do YuuAs principais vantagens do aparelho estão relacionadas ao fato de ele poder ser completamente personalizado, de acordo com o perfil e as necessidades do usuário, já que seu programa automático possibilita tornar a amplificação mais adequada para diversos ambientes sonoros. Além disso, o usuário poderá interagir com o aparelho e alterar suas regulagens no exato momento em que necessitar. “Antes, o máximo de interatividade que o paciente tinha com seu aparelho era na hora de controlar o volume.

O Yuu permite a regulagem de outras características da amplificação, possibilitando mais conforto e satisfação em ambientes sonoros complexos, como em uma festa ou em um restaurante”, diz Maria do Carmo.

A linha de aparelhos auditivos Yuu se destina a usuários ativos, com atividades rotineiras que exijam muito de suas habilidades auditivas, e a pacientes que desejam um aparelho com o qual possam interagir, interferindo em sua regulagem sempre que desejarem ou pelo menos até que suas necessidades sonoras sejam “memorizadas” pelo Yuu.


Números relacionados à deficiência auditiva

Segundo o Censo 2000 do IBGE, aproximadamente 24,6 milhões de pessoas, ou 14,5% da população total do Brasil, apresentaram algum tipo de incapacidade ou deficiência. Deste total, mais de 5 milhões apresentaram deficiência auditiva, sendo cerca de 3 milhões de homens e quase 2,8 milhões de mulheres.

Entre todos os brasileiros com algum grau de deficiência auditiva, um pouco menos de 170 mil se declararam surdos.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que 42 milhões de pessoas acima de 3 anos de idade são portadoras de algum tipo de deficiência auditiva, de grau moderado a profundo. Ainda segundo números da OMS (1994) e do Censo 2000, a deficiência auditiva no Brasil ocupa o terceiro lugar entre todas as deficiências do País, representando 16,7% do total da população que tem algum tipo de deficiência.

A presbiacusia, perda auditiva devido à idade, é a principal causa de deficiência auditiva nos idosos, uma incidência de cerca de 30% na população com mais de 65 anos de idade.


Sobre o Grupo Microsom

O Grupo Microsom é uma das mais conceituadas empresas de soluções auditivas e a única em tratamento da gagueira. A companhia foi fundada em 1991 e oferece soluções de bem-estar para pacientes com problemas auditivos e de gagueira.

Desde 1994, o Grupo Microsom é o distribuidor exclusivo da empresa canadense de aparelhos auditivos Unitron Hearing. Com o intuito de oferecer novas e melhores soluções para o bem-estar, desde 2008, a companhia comercializa o SpeechEasy, único aparelho no mundo para tratamento da gagueira. O SpeechEasy é um discreto aparelho que promove a fluência em pessoas que gaguejam e que são adaptados a partir da necessidade individual de cada paciente.

Com o intuito de proporcionar um atendimento personalizado, o Grupo Microsom conta com profissionais altamente capacitados e oferece serviços diferenciados e especializados, em uma estrutura de primeira linha, com laboratórios equipados com os mais modernos recursos e ferramentas para confecção de moldes auriculares e aparelhos auditivos intra-aurais, além de uma ampla sala de assistência técnica, com equipamentos de última geração para avaliação, revisão e limpeza de circuitos digitais.

PLANIN Worldcom - Assessoria de Imprensa do Grupo MicrosomAngélica Consiglio e equipe – (Tel.) 11. 2138-8900 - http://www.planin.com/Contatos: microsom@planin.comJanaina Gomes – (11. 2138-8913)Orleans Costa – (11. 2138-8905)
Fonte:
http://www.planin.com/
Tags:

Surdos: É urgente apoiar famílias de crianças surdas

Psicóloga Helena Alves

22 de Maio de 2009, 13:50

Lisboa, 22 Mai (Lusa) - A psicóloga Helena Alves considerou hoje urgente ensinar as famílias das crianças surdas a comunicar com estes meninos, muitos dos quais "vivem um isolamento na família" que só se quebra na escola ou em vivências associativas com outros surdos.

"A grande maioria das crianças surdas vive na família a surdez. Os pais debatem-se com o desafio da comunicação e, muitas vezes, aquando do diagnóstico, entram numa surdez de contacto e até o olhar inibem com a criança", afirmou à agência Lusa a psicóloga, que acompanha há cerca de três décadas jovens e adultos surdos.
Segundo a psicóloga, 90 a 95 por cento das crianças surdas nascem em famílias de ouvintes e são essas famílias que necessitam de apoio.